Meditar para si mesmo!

Sempre preferi meditar sozinha. Não vejo sentido algum em meditação em grupo.

Meditação sempre foi uma relação do ser individual com o ser cósmico, uma relação pisciana, em que a pessoa individual quer se fundir com o todo geral e irrestrito! Essa é a essência da meditação, a união com o chamado tudo, total, ser cósmico.  Essência do Yoga, que exatamente quer dizer união. 

Por isso, meditação é uma aventura solitária, ainda que do sozinho se chegue ao tudo. É essencialmente pisciana, mas há de ter coragem escorpiana para levar a cabo. É também a genuína experiência do arcano 9 do tarot, o ermitão, o eremita, anacoreta, aquele que se recolhe para estar consigo mesmo.

Para querer enfrentar a jornada meditativa, há que querer deixar de lado um pouco os grupos, as tardes jogando conversa fora, o convívio social.  Meditar é sozinho, de olhos fechados, viajando para dentro do ser interior. Não é reunião social.  Então, há que ter boa dose de plutonianimso. Aquele clima de plutão, do tipo, faço o que quero e não estou nada interessado em agradar ao outro.

Uma pessoa com uma vontade de ferro para meditar tem aquela postura do planeta plutão que leva tudo à ferro e fogo: “Quero meditar, me interiorizar e ponto. Vão vocês bater papo à tarde inteira, que eu vou me meditar”.

É assim que acontece com inúmeros praticantes, sadhakas e pessoas com uma vontade enorme de experimentar algo mais profundo na vida.

Por isso, meditação é uma experiência que só vai para frente se a pessoa que a pratica está com essa dose poderosa de relacionamento consigo mesma, sem muito interesse em perder tempo “jogando conversa fora”…     Vejamos, claro que em outras fases da vida de um meditante, pode ser que ele já tenha conciliado melhor a vida social, exterior, com a vida interior.

No entanto, sem a dose poderosa inicial de intransigência para a pesquisa interior que a meditação proporciona, ninguém avança na meditação.  Em mais de 10 anos ensinando meditação sempre vi claramente quem ia continuar a meditar e quem não ia.

Depois mais adiante já no nível de meditação câncer, em que o praticante já abriu caminho interior, com a espada e a coragem, aí sim, pode ser que já confortável consigo mesmo, já possa desfrutar da sua rica vida interior e da vida exterior.

Daí que não visualizo isso de uma pessoa precisar de outra para fazer meditação. Digo, de uma pessoa precisar de um personal para incentivá-la a meditar.

Isso não existe para a pessoa que tem o desespero normal (pisciano) de purificação (virginiano) que a meditação (eixo-peixes-virgem) proporciona. Quem deseja esta interiorização e purificação, geralmente tem a dose de plutonianismo (intransigência, focalização, direcionamento) necessário para barrar as distrações exteriores, à custa até de relacionamentos, para poder se dedicar a investigação interior.  (Escorpião, Peixes).

Quem quer meditar….medita….sozinho….sempre…..!

Estou te escutando! Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s