ADRIAS` INSIGHTS, Óleos, Dicas Adrias de Bem-Estar, Os Relatos Mágicos & Os Informativos Práticos, Qualidade de Vida, Terra

Olho na vizinhança! Pode ser a maior floresta do mundo

Recentemente recebi vários emails de pessoas de norte a sul me perguntando sobre óleos vegetais. Um rapaz de Fortaleza me escreveu para saber se eu poderia ensinar como extrair o óleo de côco.  

Também uma professora de uma universidade do Paraná me escreveu querendo saber sobre a extração do mesmo óleo de côco. Ela me informou que estava fazendo um projeto com os alunos. Outra moça me escreveu me perguntando onde encontrar os óleos vegetais para massagem porque em Manaus era muito difícil encontrar!!!! Fiquei pasma com essa indagação. Fiquei tão pasma que literalmente reagi com a maior indignação e respondi energicamente a moça de Manaus que me contactou no MSN. “Como você não encontra óleo vegetal em Manaus, se é da Amazônia que vem a maioria dos óleos vegetais?” Perguntei horrorizada. Ela meio sem graça me respondeu que talvez ela estivesse procurando errado. Eu reagi ainda em estado de choque, perguntando se ela tinha ido às feiras, aos mercados, às lojinhas naturais. Ela me respondeu que tinha ido no…shopping. Tive quase um ataque, mas me acalmei e expliquei tudinho para ela.

Luciene, a Amazônia é a maior floresta tropical do mundo. Milhares de pessoas do mundo todo vão à Amazônia atrás das riquezas vegetais, minerais e etc. Milhares de empresas de cosméticos correm à Amazônia em busca dos óleos vegetais para fabricar seus produtos. Todos esses óleos maravilhosos como a Andiroba, copaíba, cupuaçú, babaçú, castanha do Pará entre muitos outros mais vêm direto da mata, da floresta e são vendidos no mercado, nos mercadões, nas feiras. São óleos que vêm direto sem maiores processamentos industriais, ou quase sem procesamento nenhum. Sai da árvore, ou do vegetal que for e imediatamente é engarrafado e vendido.

Quando mencionei, andiroba, cupuaçú, copaíba, ela se animou!!!Reconheceu os nomes, tocou a lembrança de algo dentro dela. Nesse momento ela começou a se sintonizar com o que eu estava falando. Ela percebeu que aquilo que ela conhecia na sua cidade, aquilo que lhe era familiar eram óleos válidos, óleos vegetais que poderiam ser usados para a sua massagem. Ela começou a me perguntar sobre esses óleos e se eles serviam para massagem, se eram esses mesmos. Enfim, começou a se conectar com o seu meio ambiente!!! Falei que sim e falei que iria procurar os nomes dos lugares onde se encontram esses óleos em Manaus e passaria para ela.

Ela me agradeceu e disse que iria ver também nos mercados.

Ora, aqui chamo atenção para várias coisas.

1-Quando se fala em óleos vegetais estamos falando em óleos naturais, 100 por cento vegetais, que saem do vegetal e não é misturado a nenhum produto químico.

2-Quando se fala em óleos vegetais é bom pensar em vegetais, tais como árvores, cascas de árvores, caules, folhas, frutos, raízes, etc, e associar que os vegetais estão em florestas, em plantações, etc.

3-Como são naturais e vêm das matas é sempre bom pensar se na sua cidade, na sua região se tem alguma mata importante, alguma floresta interessante e se há alguma tradição em uso dos vegetais em formas de óleos.

4-É sempre bom associar o que se sabe sobre sua vida própria, sua cidade, sua região, sua cultura com o que se lê e aprende nos livros e na internet.

Ou seja, se alguém é do Norte do Brasil e começa a se interessar por óleos, por massagens, muito antes de ir ao shopping, muito antes de dizer que as coisas em Manaus são difíceis, será legal associar o que se sabe sobre a sua cidade, sua mata com o que se leu na internet.

Nem tudo está sempre já à venda nos globalizados shoppings, que a nível de Brasil estão ficando idênticos com as mesmas lojas e marcas. Mas nem tudo está ali. Há que se olhar em volta em sua região. Há que fazer relações entre o que se lê na internet, com informações gerais e globais com realidades locais. Porque se não o que acontece é o efeito contrário, em vez da pessoa ficar conectada fica alienada. Quando se diz que é difícil comprar óleos vegetais em Manaus, pode até ser sim difícil comprá-los dos distribuidores nacionais que compram de vários produtores e revendem engarrafados, devidamente qualificados, etiquetados, etc. Sim, pode ser que as lojinhas do shopping não estejam comprando dos grandes distribuidores de São Paulo, do Sul, do Rio e não revendam em suas boutiques os óleos. OK. No entanto, estar na floresta amazônica, em Manaus, e nem saber que a maioria dos óleos vêm de lá, que eles devem estar em algum lugar nessa cidade, pois vêm da floresta, bem isto é a tal desconexão com o ambiente. Tudo bem. O melhor ela fez, foi se informar com que conhece, escreveu para mim no Rio de Janeiro e descobriu o que o mundo inteiro sabe: A amazônia é “o lugar”.

Com relação ao moço de Fortaleza passei algumas receitas e também indiquei que procurasse aprender com alguém, uma senhora mais velha, que talvez saiba fazer. Pois tradicionalmente se tira muito óleo na Bahia, em Pernambuco e imagino que também se tire no Ceará.

Quanto a professora do Paraná coloquei-a em contato direto com uma pessoa aqui no Rio, da Bahia, que sabe fazer óleo desde criança porque era hábito extrair o óleo de côco para passar no cabelo.

 

Estou te escutando! Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s